Doença de Marek

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

É uma doença causada por vírus também conhecida como Paralisia das Aves, que causa tumores nos nervos, nos rins, baço, fígado, intestinos, coração e músculos. Os sintomas variam de acordo com a localização dos tumores. O crescimento e a reprodução do animal sofrem decréscimo devido à doença. Afeta mais aves jovens, caracterizando pela presença de tumores que podem ser encontrados nas vísceras das aves (Marek visceral), no sistema nervoso central e periférico (Marek neural), no globo ocular (Marek ocular), e na pele (Marek cutânea).

Seu agente etiológico é um alphaherpesvirus, conhecido como o vírus da doença de Marek (VDM) ou herpesvirusgallid2(GaHV-2). Fora de células, este vírus é facilmente destruído por desinfetantes comuns; ele dura mais tempo em ambientes frios, por isso causa mais problemas no inverno. É formado por dois invólucros, levando consigo, um dos invólucros ao sair da membrana externa da célula. Pode espalhar-se para outras células através das ligações intracelulares, sendo assim se a célula morre o vírus é incapaz de apanhar o seu invólucro, ficando inativado.

Este vírus é relacionado ao vírus herpesvírus de perus (HVT) e de Epstein-Barr (VEB) que causa doença de Hodgkins em humanos (câncer). No entanto, o VDM não é uma ameaça à saúde humana, pois não cresce em células de mamíferos. Existem três sorotipos de herpesvírus aviários do grupo B:

  • Sorotipo I: usados na produção da vacina (atenuada) contra esta enfermidade.
  • Sorotipo II: população de vírus não patogênica.
  • Sorotipo III: os HTV compõem este sorotipo. A diferenciação é feita através de anticorpos monoclonais e outras técnicas laboratoriais.

Existem cinco síndromes que podem ocorrer após a infecção com o vírus da doença de Marek, são elas:

  • Doença de Marek Clássica ou neurolinfomatose: causa paralisia assimétrica de um ou mais membros. Quando acomete o nervo vago, podem ocorrer dificuldade respiratória e dilatação das culturas. Frequentemente, há também lesões dos nervos periféricos, infiltração linfomatosa, tumores (pele, músculo esquelético e órgãos viscerais).
  • Doença de Marek Aguda: é uma epidemia que acomete animais previamente vacinados ou infectados, levando à depressão, paralisia e morte de grande parte dos animais. Afeta animais muito jovens numa faixa etária de quatro a oito semanas de vida.
  • Linfomatose ocular: leva à infiltração linfocitária da íris, anisocoria e cegueira.
  • Doença de Marek cutânea: gera lesões arredondadas, firmes, junto aos folículos de penas.
  • Aterosclerose: induzida experimentalmente em animais afetados.
  • Imunossupressão: há um impedimento da resposta imunológica por parte dolinfócito T, tornando as aves mais susceptíveis a outras doenças.

O diagnóstico é feito baseado nos sinais clínicos, além da observação de um alargamento de nervo (geralmente o isquiático). A presença de nódulos em órgãos internos, também pode indicar esta enfermidade, mas se faz necessária a realização de exames histológicos.

Não há tratamento para esta doença. O isolamento também não  é possível de ser feito, pois o VDM está presente em todos os ambientes avícolas. O recomendado para a prevenção é a vacinação. Entretanto, sua administração não impede a transmissão do vírus para animais não infectados.

Portal Suínos e Aves

Conheça o Cursos de Planejamento e Produção de Frango de Corte

Veja outras publicações da Portal suínos e aves:

Dados da comercialização da carne de frango

Instalações de granjas aviárias

Estrutiocultura ou criação de avestruz: Conheça sobre sua produção e mercado

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Atualizado em: 27 de setembro de 2018

Artigos Relacionados com Sem categoria: