Liberada a exportação da carne suína brasileira para a argentina

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) do Brasil informou que o governo da Argentina autorizou a liberação da entrada de carne suína brasileira em seu território, como parte do acordo de cavalheiros, feito durante as últimas negociações bilaterais.

Segundo a nota do MDIC, divulgada na última terça, dia 3 de julho, o governo argentino comprometeu-se a liberar a entrada, durante o segundo semestre deste ano, de um volume similar ao que o Brasil exportou no mesmo período de 2011, que corresponde a 27 mil toneladas de carne suína in natura, industrializada e miudezas.

O produto brasileiro que estava embargado pelo país vizinho desde fevereiro, começou ser autorizado na Argentina na quinta-feira. Segundo o ministro Mendes Ribeiro Filho, o acordo entre os países chegou a bom termo. Após pacientes negociações realizadas pelo Governo, que não mediu esforços para recuperar o mercado vizinho, após também ouvir técnicos que discordavam da postura do governo, este, segundo o ministro, sabia onde precisava chegar e chegou.

O ministério fez parte da equipe do governo federal nas negociações entre os dois países, que vinham ocorrendo desde março deste ano, após a Argentina travar as importações brasileiras de carne suína. O país prometeu, anteriormente, liberar a entrada de três mil toneladas mensais da proteína em seu mercado, mas o compromisso não foi cumprido. Além de reuniões técnicas, diversas tentativas foram feitas para desbloquear o comercio bilateral.

Durante as tentativas da retomadas da exportação para a Argentina, Mendes Ribeiro Filho se encontrou com o ministro da Agricultura argentino, Norberto Yahuar, em três ocasiões, e também manteve audiência com o embaixador da Argentina no Brasil, Luis Maria Kreckler. Outros contatos foram realizados entre os ministros de Relações Exteriores e o de Desenvolvimento, Indústria e Comércio dois países. E o embaixador do Brasil na Argentina, Enio Cordeiro, reuniu-se com o secretário argentino de Comércio Interno, Guillermo Moreno.

Segundo a assessoria de imprensa do ministério, o Brasil observará o comportamento das liberações comerciais argentinas de produtos brasileiros durante um período e, após a manutenção da disposição, a ideia é o país também autorizar a entrada de produtos argentinos no mercado nacional.

Fonte: Portal do Agronegócio

Rural Br

Adaptação: Portal Aves e Suínos

Conheça o Curso de Planejamento e Administração de Suinocultura!

 

 

 

 

 

 

Veja outras publicações do Portal Suínos e Aves:

Exportação brasileira de frango no primeiro semestre aponta avanço na exportação anual

Crise da suinocultura leva a perda de propriedades rurais em Santa Catarina

Qual a melhor fonte de ferro para leitões?

 

 

 

 

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Atualizado em: 13 de julho de 2012