Pulorose: sintomas e tratamento

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A pulorose, também conhecida como diarreia, é causada pela bactéria Salmonellapullorum, acomete os pintinhos e às vezes os animais adultos. É uma doença que apresenta alta taxa de mortalidade, e por isso deve ser considerada de grande risco, uma vez que traz prejuízos significativos para a produção.

A contaminação pela pulorose ocorre principalmente pelos animais portadores, através dos ovos ou incubadoras contaminadas com a bactéria.

Os sintomas da doença são: tristeza, dificuldade de respirar e penas arrepiadas. Os pintinhos acometidos se amontoam, pois sentem muito frio, apresentam asas caídas, cabeça pesada, sonolência e falta de apetite. Também são observadas as fezes esbranquiçadas ao redor da cloaca, crescimento retardado; artrite nos joelhos. Já as aves adultas não apresentam sintomas externos visíveis, e dessa forma é mais difícil detectar a doença.

Detectados os sintomas o tratamento é feito com a orientação veterinária, é indicado tratamento à base de antibióticos. Porém, a melhor maneira de combater a doença continua sendo a prevenção, que pode ser feita através dos testes rotineiros das matrizes para se estabelecer um lote livre da infecção; higiene e desinfecção dos galinheiros; manter lotes da mesma idade, principalmente durante as primeiras semanas de vida; eliminação das aves portadoras da doença (matrizes e pintinhos), os quais devem ser queimados e enterrados.

  Quais as características dos alimentos mais utilizados na suplementação de frangos de corte? Quais as principais ferramentas para a realização do manejo racional da alimentação? Qual a ração ideal para o consumo de frangos de corte?  

Fonte: Agronegócio Avicultura

Adaptação: Portal Suínos e Aves

 

 

Conheça o Curso sobre Alimentos e Alimentação de Frangos de Corte

 Alimentos e alimentação de frango de corte

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Atualizado em: 18 de julho de 2014