Prejuízos causados pela Argentina na exportação de carne suína

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Argentina embargou a carne suína brasileira em fevereiro, suspendendo a liberação das licenças de importação. Em consequência, o Brasil deixou de exportar para aquele mercado em torno de 15.000 toneladas nesse período (3,6  mil toneladas mensais). Somente a Coopercentral Aurora Alimentos deixou de exportar, quase 2 mil toneladas. “Isso representa cerca de 45 milhões de dólares que deixaram de entrar no Brasil e que não serão mais recuperados”, expõe.

Lanznaster observa que a Argentina não quer produtos industrializados, mas apenas matéria-prima para processar em seus frigoríficos. Essa medida – somente agora revogada – penalizou as exportações brasileiras de carne  suína em momento de oferta elevada no mercado brasileiro. A não-exportação para a Argentina impactou na elevação dos estoques  internos daquele país, que precisou buscar alternativas para não parar suas  fábricas de produtos cárneos. As informações partem da assessoria de imprensa da Coopercentral Aurora.

 

 

Fonte: Suinos

Adaptação: Portal Suínos e Aves

 

 

 

Conheça o Curso de Planejamento e Administração de Suinocultura

Veja outras publicações da Portal suínos e aves:

Os ovos de pata e codorna querem seu lugar à mesa

Para o cigarro tudo. Para a suinocultura nada.

Doença de Marek

 

 

 

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Atualizado em: 28 de maio de 2012