O mito da banha suína

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A banha suína foi prestigiada durante bons anos, sendo uma opção nutricional presente nas mesas do brasileiro. No início do século, era a gordura básica para cozinhar ou dar o toque final em diferentes receitas.

Atualmente, por desconhecimento ou mesmo preconceito, o produto foi considerado pernicioso para a saúde. Mas a verdade é que se trata de algo que pode fazer até bem.

Há um mito que considera a banha prejudicial ao coração, por conta de alguns estudos que não são, definitivamente, a palavra final sobre o tema, já que outros estudos apontam exatamente o contrário.

Um destes, por exemplo, foi realizado pela American Journal of Clinical Nutrition, com mais de 300 mil pessoas. Deste grupo foram separados os que consomem e não consomem regularmente o produto. O resultado foi que os exames cardiovasculares apontaram, em sua grande maioria, resultados praticamente semelhantes.

Pesquisas apontam ainda que a gordura animal faz menos mal do que gordura vegetal, sendo que a banha ocupa o 18° lugar no ranking dos alimentos compostos por colesterol. Além do mais, o produto é rico em vitamina D.

Desta forma, não há razões para que o produto tenha tamanha má reputação, sendo que, aos poucos, vem retomando a sua importância.

A suinocultura vem ganhando destaque no mercado através dos produtos e planejamentos. Confira.

Fonte: Suinocultura Industrial

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Atualizado em: 15 de fevereiro de 2017