O desenvolvimento da suinocultura no Brasil

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Na suinocultura a criação de suínos é destinada à produção de alimentos e derivados, que há muito tempo serve a mesa da população. Os suínos chegaram ao Brasil em 1532, trazidos por Martim Afonso de Sousa, e eram oriundos dos cruzamentos de raças portuguesas, não havendo preocupação em relação à seleção de matrizes. Com o passar do tempo, houve grandes transformações em todo o mundo, os produtores brasileiros começaram a desenvolver raças próprias.

Várias raças foram desenvolvidas no Brasil dentre elas estão a Canastra, Sorocaba, Tatu e Carunchinho.  Porém, a que se destaca é a raça Piau, chegando a pesar 68 quilos aos seis meses e 160 quilos com um ano. Quando castrado o peso chaga a mais de 300 quilos. Com os avanços das técnicas de melhoramento genético e a crescente demanda da carne suína no mercado consumidor houve grande profissionalização dos produtores o que contribuiu para a importação de diversas outras raças como: Berkshire, Tamworth e Large Black, da Inglaterra, Duroc e Poland da China, e depois Wessex e Hampshire, Landrace e o Large White.

Na criação de suínos a castração nos machos é importante porque, ao pesarem mais de 95 Kg, apresentam odor e sabor desagradável na carne e principalmente na gordura. Quanto mais velho for o animal, mais essas características se acentuam. A castração é obrigatória pelo menos 45 dias antes do abate, no Brasil. Fazer a castração quando o animal for novo, pois quanto mais novo, menos traumático e de fácil cicatrização será o processo, e o risco de hemorragias são menores.

 A castração pode ser feita por imunocastração, castração inguinal e castração escrotal. Na imunocastração há aplicação subcutânea de um GNRH que bloqueia a produção de substâncias envolvidas na ocorrência de odor e sabor desagradável da carne. Já na castração inguinal são feitas duas incisões no último par de tetas, na região inguinal para se alcançar os testículos, não é muito utilizado no Brasil, pois o processo é muito complexo. Realização de uma ou duas incisões na bolsa escrotal, cortando a membrana vaginal, depois expõe-se os testículos pela mesma, cortando o canal espermático fazendo uma hemostasia (interrupção da passagem de sangue por pressão) da veia que irriga os testículos, cortando-se a mesma em seguida, nesse processo temos a castração escrotal.

Fonte: Wikipedia

Adaptação: Portal Suínos e Aves

 

Conheça o Curso de Planejamento e Administração de Suinocultura

 

Veja outras publicações da Portal suínos e aves:

Saiba um pouco mais sobre a situação do mercado de aves de corte no Brasil

Chegou a hora da entrada de novas tecnologias na avicultura nacional

Qual a melhor fonte de ferro para leitões?

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Atualizado em: 30 de abril de 2014