Milho com preços mais baixos favorece a suinocultura

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Os suinocultores tiveram um cenário adverso nos últimos meses em Mato Grosso, os preços elevados do milho provocaram muito prejuízo para os produtores de suíno.

Segundo o Instituto Mato Grossense de Economia Agropecuária (Imea), o cenário atual é de alívio para a suinocultura que encara agora uma situação mais confortável com a baixa de preços do milho.

De acordo com o levantamento do Imea há três meses, quando a produção de suínos no Estado se encontrava em um dos piores momentos do ano, necessitava-se de 5,72 kg de milho para comprar 1,0 kg de suíno, algo que encarecia a manutenção alimentar dos animais. No mês de outubro, os dados parciais apontam que com 8,70 kg de milho consegue-se comprar 1,0 kg do suíno vivo.

O grão teve uma elevação de preço tão grande ao ponto de a alimentação animal ter ficado mais cara que o preço de venda de um quilo do suíno vivo. Com a elevação do preço do suíno e o declínio do preço do milho, o negócio vem recuperando a rentabilidade.

O boletim divulgado pelo instituto na segunda-feira, diz que  “como a relação de troca melhorou para a criação dos suínos, a demanda pelo cereal deve-se manter a curto prazo, fato que traz uma segurança de demanda interna forte para o produtor de milho do estado”.

Fonte: Pork World

Adaptação: Portal Suínos e Aves

Conheça o Curso de Planejamento e Administração de Suinocultura

 

Veja outras publicações da Portal suínos e aves:

Alta nos preços – frango ganha do boi e suíno vivo

O aumento das exportações de carne suína no Brasil

Porkexpo 2012

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Atualizado em: 31 de outubro de 2012