Mato Grosso aumenta exportações de suínos reprodutores para América Latina

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

As granjas de suínos do Mato Grosso do Sul estão cada vez mais empenhadas em se adequar aos aspectos sanitários com vistas às crescentes demandas por exportações, sobretudo para a América Latina. Este ano, por exemplo, somente para a Argentina já foram exportados cerca de 700 animais.

A intensificação dos embarques é a prova concreta da qualidade dos produtos da região, que se tornou referência no fornecimento de suínos de altos valores genéticos.

No estado há várias granjas com a certificação do Ministério da Agricultura de Granjas de Reprodutores Suínos Certificadas (GRSC), o que aumenta esta credibilidade.

O investimento em tecnologias, programas de sanidade, dentre outros, vem elevando o nível dos empreendimentos, proporcionando o atendimento das expectativas do mercado exterior.

Outro fator determinante para esta ampliação ocorreu em maio deste ano, quando o Estado recebeu o status de zona livre de peste suína clássica da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE).

A meta foi atingida graças ao trabalho de conscientização do Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea/MT) em parceria com os produtores.

 

As técnicas reprodutivas aplicadas nos planteis de suínos garantem maior lucratividade. Saiba mais.

Fonte: Suinocultura Industrial

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Atualizado em: 9 de novembro de 2016