Frangos de corte exigem manejos com critério e profissionalismo

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A criação de frangos de corte do Brasil é uma das atividades mais desenvolvidas e que vem gerando, sobretudo ao longo dos últimos 20 anos, respeito e credibilidade de compradores de vários países. Tanto é que o Brasil é, atualmente, o recordista em exportações do gênero.

Mas isso não foi obra do acaso, pois o setor vem se adequando as exigências sanitárias de maneira contínua, além de constantes investimentos em boas práticas, já que o sucesso ou o fracasso de um negócio depende necessariamente de ambas.

Independente do porte da avicultura, as exigências não mudam. O estabelecimento que quiser fazer a diferença no mercado precisa contar com, no mínimo, um profissional capacitado e responsável por todas as etapas produtivas.

Ele não pode se esquecer das condições e ambiência do local, que não deve ser úmido e nem sujo, além de ter a temperatura adequada para cada fase do desenvolvimento dos animais, gerando conforto para os mesmos.

Deve ainda verificar as condições das instalações elétricas, que devem estar seguras e eficientes, mão de obra especializada, água de qualidade e em quantidades suficientes, nutrição e complemento nutricional, transporte criterioso dos animais, desinfecção, programa de vacinação, atenção as possíveis doenças aviárias, dentre muitos outros.

Estes são apenas alguns exemplos, sendo que a avicultura requer atenção e cuidado especiais em cada etapa de manejo. Estas, para serem implementadas com sucesso, necessitam ser estudas continuamente. 

 

Para sucesso na avicultura o produtor deve ter conhecimento de todas as etapas de desenvolvimento de frangos de corte. Veja aqui.

Fonte: Avicultura Industrial

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Atualizado em: 25 de outubro de 2016