Falta de milho provoca a falência do setor de suinocultura catarinense

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O setor da suinocultura em Santa Catarina está em crise e esta gera desemprego e desaceleração da economia. A situação é muito grave, os silos estão praticamente vazios e enferrujados. Os insumos não são suficientes para abastecer os estoques necessários para o devido tratamento nas granjas. Há centenas de demissões de funcionários e outras centenas de desligamentos de produtores integrados às minintegradoras. Há redução no plantel e os suinocultores estão muito tristes com a situação.

A TV ACCS está apresentando a Série Especial Suinocultura Hoje, que mostra a triste realidade das minintegradoras de Santa Catarina. A TV ACCS esteve no interior de Concórdia, cidade berço da suinocultura brasileira, na propriedade da família do empresário Robson Pastre, que está na atividade há mais de 50 anos.  A força da família e o receio de que mais de 250 famílias tenham que ficar sem emprego, moradia e alimentação é que faz com que essa minintegradora mantenha a produção de suínos.

Não há mais esperanças. No coração da suinocultura, as histórias de famílias, de vida, estão se perdendo. O mercado e a falta de consideração do governo promovem a cada dia, o empobrecimento de cidades e regiões, devido à crise na suinocultura. “Somente em nossa empresa são centenas de famílias que dependem da produção de suínos e da continuidade do setor. Por mais que estejamos preocupados com a questão social, não tivemos como evitar demissões e redução do plantel, devido à crise intensa”, comenta o empresário Robson Pastre.

Na propriedade da família Pastre, há dois anos, a crise leva um pouco da história e da empresa. O fato que mais preocupa é a falta de insumos. Hoje o valor chega a R$ 34,00 reais a saca. Resultado, inviável.

 A situação fica ainda mais difícil com a demora na liberação de licenças por parte da Fatma, pode inviabilizar granjas produtoras de suínos.  De acordo com o produtor é uma sequência de ações que demonstram a falta de preocupação dos governos. “A dificuldade de conseguir insumos como o milho e o farelo de soja são imensas. Observo que o governo nos deixou de lado, poderia facilitar essa dificuldade, mas não existe apoio e ao menos alternativas. Mas o reflexo disso já pode ser visto na desaceleração deste setor e dos demais”, reforça Praste.

Os suinocultores e as minintegradoras esperam uma alternativa para tentar mudar a realidade do setor. Se a situação continuar neste ritmo estima-se que, milhares de pessoas direta ou indiretamente ligadas à suinocultura passem a pertencer ao grupo de desempregados em Santa Catarina.

Fonte: Pork World

Adaptação: Portal Suínos e Aves

Conheça o Curso de Planejamento e Administração de Suinocultura

 

 

 

Veja outras publicações da Portal suínos e aves:

Diagnóstico e tratamento de coriza em galinhas

Produção de frango de corte

Reprodução de suinos

 

 

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Atualizado em: 6 de dezembro de 2012