Exportação de carne suína

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

porquinhossO ritmo de queda nas cotações da carne suína diminuiu nas últimas semanas devido ao fato das vendas no atacado terem melhorado combinada ao bom desempenho das exportações. Segundo dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC) as exportações de carne suína “in natura” somaram um volume total de 12,5 mil toneladas no acumulado dos primeiros sete dias úteis do mês abril. A média diária registrada em 1,8 mil toneladas, incremento de 28,1% se comparado à média diária de 1,4 mil toneladas registrada em março.

Na região Centro-Sul a média de preços do quilo vivo ficou em R$3,05. No atacado os preços do pernil não apresentaram alterações, permanecendo em R$ 6,46. O quilo da carcaça apresentou queda de 0,1%, com o quilo recuando de R$ 4,91 para R$ 4,90.

A queda no preço do milho inibe um pouco os custos de produção da carne suína. A arroba suína em São Paulo ficou em R$ 60,80 ao longo da semana. No Rio Grande do Sul o quilo vivo ficou R$ 2,94, enquanto no interior foi R$ 3,05. Em Santa Catarina o preço do quilo seguiu em R$ 2,93 na integração. No interior, a cotação seguiu em R$ 3,20. No Paraná a cotação permaneceu em R$ 3,12 o quilo e, na integração, o preço continuou em R$ 3,18.

 

Fonte: www.suinoculturaindustrial.com.br

 

 

BOAS PRATICAS DE FABRICAÇÃO DE RAÇÃO

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Atualizado em: 23 de abril de 2015