Cuidados que ajudam a evitar a escassez de água para a suinocultura

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

No início do verão a água costuma ser mais escassa, por isso os suinocultores devem ficar atentos para não ter nenhum problema.

De acordo com Júlio Cesar Pascale Palhares, pesquisador da Embrapa Suínos e Aves, unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, o primeiro ponto a ser destacado é que para o suinocultor não ter problemas com a falta de água no verão é necessário desenvolver ações nas épocas em que se tem água disponível.

As cisternas é uma opção para a escassez da água no verão, porém elas devem ser construídas na época das águas e não na chegada do verão. "A cisterna feita na época da seca só gera resultado na próxima seca, porque para a atual não tem mais chuva", explica Júlio Palhares.

Dentro do galpão o uso da água também merece uma atenção especial, alguns vazamentos que parecem ser pequenos no primeiro momento, podem se transformar em perdas grandes de água com o passar dos dias.  A água que é desperdiçada pode se tornar em dejeto. Segundo o pesquisador Júlio Palhares, quando isso acontece o produtor está perdendo duas vezes.

Para a economia deste recurso que, na época de seca é tão raro o recomendado é usar bebedouros que utilizem a água de maneira racional. Esses bebedouros econômicos garantem menor perda de água, diminuindo o volume de dejetos e os gastos com o manejo do mesmo.

Durante o processo de lavagem do galpão também são necessárias adotar alguns cuidados para que não ocorra o desperdício de água. Um aspecto importante quanto à lavagem dos galpões é o equipamento usado. Existem desde mangueiras de água de borracha, que gastam mais água até jatos de pressão, que gastam menos. Por ser um equipamento mais sofisticado, o jato acaba tendo um custo um pouco maior, mas é o mais indicado para diminuir o consumo do recurso.

No manejo dos suínos esses são alguns pontos focais que podem atuar de maneira positiva na conservação da água. "Um bebedouro eficiente, uma rede hidráulica bem monitorada, vai diminui a captação de água, então aquela fonte que geralmente secava no verão não vai secar mais, porque durante a época de águas o produtor captou menos água, ou aquela fonte que no primeiro mês de seca já secava vai conseguir durar dois meses, porque o produtor consumiu menos água. Essas relações são difíceis de serem vistas pelos produtores, mas são coisas simples que podem ser feitas e que vão dar resultados eficientes" explica Júlio Palhares.

Deter o conhecimento dos cuidados necessários para a conservação da água é mais importante do que dinheiro, pois segundo o pesquisador "a conservação da água não demanda custos, mas sim conhecimento. Além desses cuidados já citados, é importante preservar a vegetação. A lei determina que todas as nascentes devem possuir um raio de 50 metros de vegetação ao seu redor. Da mesma forma, é importante conservar a mata ciliar que colabora com a conservação da água nos rios. Cumprir a legislação e principalmente o Código Florestal na preservação da vegetação é importante".

O desenvolvimento de ações durante todo o ano é a melhor maneira de conservar á água no verão, evitando assim que os suinocultores recorram a medidas emergenciais que têm resultados limitados e um custo alto para os produtores e para sociedade. O importante é deixar claro que para evitar problemas com a escassez de água no verão, nada melhor que preservá-la durante o ano todo.

 

Como garantir o sucesso da cadeia produtiva de suínos?

Qual a situação da produção brasileira de suínos?

Como realizar um bom planejamento e gestão de suas atividades técnicas e econômicas?

 

Fonte: Suinocultura Industrial

Adaptação: Portal Suínos e Aves

Conheça o Curso de Planejamento e Administração de Suinocultura

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Atualizado em: 26 de junho de 2014