Comércio de ovos galados

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Uma propriedade, no interior de São Paulo, município de Porto Ferreira, destaca-se, não apenas pelo cultivo de cana-de-açúcar e produção de laranja, mas também pela criação de galinhas de grande porte, com mais de cinquenta raças diferentes.

Mário Salviato, dono do sítio de trinta e cinco hectares, cria também outras aves, como marrecos, gansos e patos, mas as galinhas dominam o número de espécies e produção na propriedade.

Grande parte das raças é incomum no Brasil, contando com espécies de outros países, que despertam o interesse, não apenas por serem exóticas, mas pela produção de ovos e carne. A galinha da raça Legorne, de origem europeia, e melhorada geneticamente nos Estados Unidos, possui a marca de aproximadamente trezentos ovos colocados por ano, líder em produção.

Outros exemplos de peculiaridades encontradas no sítio, em que se  destaca a galinha de cor caramelo, da raça Brahma, do tipo perdiz, originária da Ásia e melhorada nos Estados Unidos. Aves da raça Cochinchina, originária da Ásia, tem as penas da cabeça como marca registrada, podendo ser de várias cores. Galinha da raça Ketros é uma ave mexicana, rústica que chama atenção pela penugem do lado da orelha que parece um brinco. Ainda outras, como a Cara de Palhaço, originária da Espanha, a Índio Gigante, uma galinha caipira que está sendo melhorada no Brasil, e a norte-americana Plymouth Rock.

A venda de aves adultas do plantel é rara, explica Salviato. O comércio de ovos galados (fecundados), com potencial de originar pintinhos, domina as vendas, principalmente para produtores que buscam raças puras para cruzamentos e melhoramentos na busca de melhores índices produtivos.

Para garantir o potencial dos ovos, o criador explica a necessidade de manter, de cinco a seis galinhas para cada galo, além do investimento no controle de doenças, respeitando o calendário de vacinação e ração diferenciada.

A clientela conta com produtores de diferentes partes do país e a maioria das encomendas de ovos é enviada pelo correio, embalados cuidadosamente com plástico-bolha, em caixa de isopor, com várias camadas de casca de arroz para evitar a quebra. O preço médio do ovo oscila entre de R$ 1,50 e R$ 4, dependendo da raça da galinha.

A venda já atinge setenta dúzias de ovos por semana, uma atividade consolidada que começou como hobby. Para as vendas, Salviato mantém um site, não revelando os números do negócio, mas garante ser uma atividade lucrativa.

Fonte: Globo Rural

Adaptação: Portal Suínos e Aves

 

 

 

Conheça o Cursos de Planejamento e Produção de Frango de Corte

Veja outras publicações da Portal suínos e aves:

Exportação recorde de carne suína mineira

Material genético e raças de frangos de corte

Como alimentar as codornas

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Atualizado em: 3 de maio de 2012