Carne suína brasileira em 2013 poderá se beneficiar com a redução de oferta dos EUA

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Os altos preços do milho elevaram os custos da produção suína dos Estados Unidos, o que fez com que o rebanho diminuísse provocando um aumento na oferta interna e externa de carne suína pelos norte-americanos neste ano.

A pressão dos Estados Unidos no mercado externo de carne suína será menor no próximo ano, o que é bom para os produtores e exportadores brasileiros.

Para Pedro Camargo Neto, presidente da Associação Brasileira da Indústria Produtora e Exportadora de Carne Suína (Aipecs), isso é bom porque assim os produtores norte-americanos serão menos agressivos em 2013. “A presença dos norte-americanos no mercado externo atrapalha as vendas brasileiras, principalmente na Rússia, na Ucrânia e em Hong Kong, importantes mercados para os exportadores do Brasil”, afirma Camargo.

O mercado externo tem sido favorável aos brasileiros nos últimos meses. O país vem conseguindo exportações mensais superiores a 60 mil toneladas, mesmo com a presença dos norte-americanos.

A Associação Paulista de Criadores de Suínos (APCS) informa que a arroba já chega a ser negociada a R$ 72, com alta de 8% no mês. Esse aumento, somado à proximidade das festas de final de ano, vem puxando os preços internos. Outro fator de alta é que o setor não tem estoques e boa parte dos animais ainda não está pronta para abate.

Fonte: Pork World

Adaptação: Portal Suínos e Aves

Conheça o Curso de Planejamento e Administração de Suinocultura

 

Veja outras publicações da Portal suínos e aves:

Os ovos de pata e codorna querem seu lugar à mesa

Para o cigarro tudo. Para a suinocultura nada.

veja como funiona a produção de ovos em cruzeiro do sul

 

 

 

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Atualizado em: 29 de novembro de 2012