Caracterização da circovirose suína

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

dont suinos2A circovirose que acomete os suínos se caracteriza por um conjunto de síndromes que são causadas pelo circovírus Porcino tipo 2 (PVC-2). Dentre as síndromes que se associam estão a Síndrome da Nefropatia e Dematite Porcina (SNDP); Tremor Congênito Suíno (TCS); e Síndrome Definhante Multissistêmica de Suínos Desmamados (SMDS), está é mais importante, uma vez que, acomete os animais com mais frequência.

A SMDS acomete os animais entre oito e doze semanas de vida, com período de transmissão entre cinco e dezesseis semanas de idade, por via oronasal, em grande parte dos casos. O vírus infecta as células do sistema imunitário, multiplicando-se em diversos tipos celulares que ataca os órgãos do animal.

O vírus causa lesões nos órgãos; emagrecimento progressivo; perda de apetite; linfodenopatia; diarreia crônica; sintomas respiratórios; palidez; icericia; e também úlcera gástrica.

Observado os sintomas são realizados exames laboratoriais com base nas combinações do quadro clínico e patologia e também com a detecção de antígenos ou de DNA.

Não existe cura para a doença, dessa forma a melhor maneira de se tratar é prevenir o aparecimento do vírus e contaminação do plantel. É necessário fazer um bom manejo sanitário e oferecer alimentação adequada; evitar situações de estresse; e também controlar o acesso aos criadouros.

 

Como garantir a sustentabilidade e desenvolvimento na produção de suínos?

Qual a situação da produção brasileira de carne suína?

Quais as estratégias para maximização do lucro na produção suína?

 

Fonte: Info Escola

Adaptação: Portal Suínos e Aves

 

Conheça o Curso de Planejamento e Administração de Suinocultura

planejamento e admininstração da suinocultura

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Atualizado em: 2 de junho de 2014