Ano de 2012 deve fechar com aumento de 50% nos preços da carne suína e de aves

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Santa Catarina a cerca de oito meses, vem sendo afetada pela crise da agroindústria. Os preços das carnes subiram quase 30% neste período, devido à falta de grãos, como soja e milho. A expectativa de acordo com o Sindicato das Indústrias da Carne e Derivados no Estado de Santa Catarina (Sindicarne) é de que os preços aumentem ainda 20% até dezembro, encerrando o ano com uma alta de 50%.

O crescimento expressivo não está relacionado ao lucro, mas de transferência de custos. Desde o início da crise de grãos, os preços dos principais insumos tiveram uma disparada, o que encareceu a produção de carnes de aves e suínos em Santa Catarina, informou o presidente do Sindicarne, Clever Pirola Ávila.

Ávila afirma que devido ao forte encarecimento da soja nos mercados nacional e mundial, em 2013 a previsão é de redução da produção ou crescimento vegetativo, com inevitável aumento do preço das carnes. “As commodities saltaram para um novo patamar de preços e, como existem contratos de aquisição firmados já para a próxima safra, é bastante provável que os preços continuarão altos”, alerta Ávila.

A junção da seca que atingiu o oeste catarinense no início do ano e afetou as plantações de milho e a quebra da safra americana que deixou os grãos ainda mais caros pode ser considerada os principais fatores para o cenário. Santa Catarina tem mais de 17.000 suinocultores e avicultores, em um setor que emprega diretamente 105 mil pessoas e, indiretamente, mais de 220 mil trabalhadores.

Fonte: Pork Word

Adaptação: Portal Suínos e Aves

Conheça o Curso de Planejamento e Administração de Suinocultura 

 

 

 

 

 

Veja outras publicações da Portal suínos e aves:

Os ovos de pata e codorna querem seu lugar à mesa

Para o cigarro tudo. Para a suinocultura nada.

veja como funiona a produção de ovos em cruzeiro do sul

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Atualizado em: 19 de outubro de 2012