A importância da imunização de frangos de corte

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Uma empresa do segmento de avicultura, seja de grande ou menor porte, necessita contar com um programa anual de vacinação, com vistas à integridade de seu principal produto, a carne do frango.

Antes de realizar um planejamento neste sentido, é preciso que o administrador do local entenda algumas questões relacionadas à imunidade destes animais, que são específicas.

Primeiramente é importante entender que a primeira dose de imunização acontece de forma passiva, adquirida em transferência dos anticorpos maternos para o pintinho. Estes anticorpos duram um período de aproximadamente três semanas, e podem ajudar o animal a ser resistente contra várias doenças.

No entanto, depois deste prazo, é preciso que se adote um sistema de vacinação, ou seja, o animal precisa passar por uma vacinação ativa. Somente ela irá garantir a imunidade contra diversas enfermidades.

Estas vacinas são compostas por microorganismos vivos, que inseridos no animal, são reconhecidas como agentes estranhos, forçando o mesmo a produzir anticorpos. Este mecanismo funciona como uma espécie de memória, sendo que o animal submetido a alguma bactéria ou vírus reagirá da mesma forma.

Mas atenção: antes de se criar um programa de vacinação, é preciso entender a fundo como funciona o processo de imunização, conhecer os tipos de vacinas mais eficientes, empresas fornecedoras, datas adequadas e sobre o manejo adequado para aplicação, conhecimentos que um bom curso sobre o assunto pode ajudar.

 

Entenda mais sobre a produção de frango de corte e o planejamento adequado que deve se aplicar dentro das granjas. Clique aqui.

Fonte: Avicultura Industrial

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Atualizado em: 30 de novembro de 2016