A carne de frango tem hormônio?

  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

img_73940_20140503Os frangos apresentam um alto crescimento e muitos acreditam que este se dá devido ao uso de substâncias anabolizantes, que são acrescentadas na ração dos animais, ou até mesmo com o uso de produtos injetáveis. Mas, acreditar que a carne de frango possui hormônio é um grande equívoco.

Acreditar que a carne de frango contém hormônio é apenas um mito, primeiro porque existe leis e normativas que regulamentam e proíbem o uso de qualquer substância que possam ter efeitos hormonais que estimulam o crescimento e a eficiência alimentar dos animais.O uso de hormônios é proibido pelo Ministério da Agricultura, através da Normativa número 17 de 2004e a Lei número 6.198/76 que obriga a inspeção e a fiscalização de alimentos destinados aos animais.

Segundo porque o hormônio de crescimento é uma substância proteica que se fosse fornecida junto com o alimento, seriam destruídos pelas enzimas do sistema digestivo. Assim, não teriam efeito e seria economicamente inviável. Se essas substâncias fossem injetáveis deveriam ser administradas todos os dias para que houvesse efeito, sendo logisticamente e economicamente inviável.

Existe também o Plano Nacional de Controle de Resíduos e Contaminantes (PNCRC) que tem como função monitorara presença de medicamentos veterinários, incluindo hormônios, de uso proibido nos produtos de origem animal do Brasil. E por último, as leis brasileiras, que regulamentam a produção de alimentos, seguem as normas do Codex Alimentarius, Código Alimentar desenvolvido pela Organização das Nações Unidas para alimentação e agricultura.

O desenvolvimento e crescimento dos animais em um curto período de tempo são devido a todos os avanços e conhecimentos adquiridos ao longo dos anos, que possibilita desenvolvimento do setor e consequentemente resulta na qualidade e oferta do produto final.

 

Fonte: www.uel.br/pet/zootecnia

97

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Atualizado em: 6 de julho de 2015