Manejo eficiente pode evitar doenças em criações de suínos

O Brasil vem ocupando, sobretudo ao longo dos últimos 10 anos, posição de destaque na produção, consumo e exportação de carne suína. Tais conquistas foram frutos de muitos investimentos e esforços dos produtores nacionais, sobretudo no controle sanitário de doenças.

A doença de Aujesky, por exemplo, é uma das mais perniciosas para o setor, em todo mundo, por comprometer a qualidade da carne, levando a sua depreciação.

De caráter infectocontagiosa, a doença pode atingir animais de várias idades, através das vias orais e respiratórias, pela monta natural, por meio do sêmen ou no consumo de alimentos contaminados.

A enfermidade ataca os sistemas respiratórios, causando tosses, espirros, cansaços. Atinge ainda o sistema nervoso central de animais com imunidade baixa, por conta dos níveis de estresse.

Diante disso, cresceu a exigência e os investimentos em torno dos profissionais que atuam nesta área, de modo que os mesmos possam acumular conhecimentos sobre o controle de doenças, além de um manejo criterioso voltado para o bem estar dos animais.

Saiba como ministrar os processos de sanidade na suinocultura e evite esses tipos de empecilhos na produção. Confira.

Fonte: Clube amigos do campo

Administração

Instalações

Notícias

Sanidade

Suínos

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Revista Agropecuária Tecnologia e Florestas
© 2018 Portal Suínos e Aves . Todos os Direitos Reservados.