Abate, processamento e comercialização de frangos de corte

Preço do frango recua no físico e no atacadoA carne de frango brasileira é líder nos mercados de exportação e para que os produtores não encontrem barreiras no processo, devem conhecer todas as exigências do mercado internacional e colocá-las em prática na produção.

É importante que aspectos como manejo no pré-abate, bem estar animal (evitar estresse), a apanha e o transporte dos animais sejam realizados com cuidado, garantindo assim a qualidade final do produto.

Para o pré-abate é necessário um jejum e dieta líquida das aves com o objetivo de limpar o trato digestivo, evitando contaminação da carcaça e casos de ruptura, o tempo ideal é de 8 a 12 horas. A captura das aves deve ser rápida e preferencialmente à noite, sob luz azul (as aves não apresentam visibilidade da cor azul) evitando ferimentos e desconforto ao animal.

No transporte são utilizadas gaiolas, cada metro quadrado no inverno pode transportar 45 quilogramas e no verão 38 quilogramas, deverá ser feito à noite e à ordem de abate, deverá seguir a ordem de chegada dos caminhões ao abatedouro. Quando os dias estiverem quentes, é bom molhar os animais para a realização do transporte evitando mortes e, quando chegar ao abatedouro, os caminhões devem ficar em plataforma de descanso com ventiladores com aspersão de água.

Esses cuidados garantem o equilíbrio das aves e diminui os riscos de morte por manejo inadequado e estresse.

Fonte: CPT Cursos Presenciais

Adaptação: Portal Suínos e Aves

Conheça os Cursos de Planejamento e Produção de Frango de Corte

    Veja outras publicações do Portal Suínos e Aves: Crise na Suinocultura: desistir ou buscar alternativas? Liberada a exportação da carne suína brasileira para a argentina Exportação brasileira de frango no primeiro semestre aponta avanço na exportação  

Comércio

Notícias

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Revista Agropecuária Tecnologia e Florestas
© 2018 Portal Suínos e Aves . Todos os Direitos Reservados.