Frango é um alimento saudável e seguro

O consumo de carne de frango vem crescendo no mundo e é incontestável que suas propriedades organolépticas (sabor, odor, textura e cor) são à base de suporte para seu crescente consumo per capita em todos os continentes.

Pela avaliação de mercado todas as tendências e análises demonstram que entre 2025 e 2030, a carne de frango, pelo crescimento em aceitação e consumo que vem registrando nos últimos 20 anos, será a carne mais consumida no mundo.

Existe um grande mito que ronda o consumo da carne de frango, o hormônio. E desmistificá-lo é garantir ao consumidor que o que ele consome é saudável, rico em vitaminas e proteínas e com menor proporção de gorduras.

Vários estudos científicos apontam para a impossibilidade do uso do hormônio na criação de frango. As principais razões que impedem que as criações recebam hormônios sejam para garantir a saúde das aves, seja para garantir o crescimento acelerado, são as seguintes:

  • A primeira é o fato de o hormônio ser uma proteína e, por ser assim, não pode ser administrado por via oral. Isso porque sofreria o ataque das enzimas do trato digestivo das aves e perderia sua função hormonal. Além disso, como a criação industrial de aves se dá em lotes de grandes quantidades, seria fisicamente impossível aplicar por via injetável qualquer tipo de substância nas aves. Assim, cai por terra o mito de que a ração dos frangos contém hormônios.
  • A segunda razão refere-se ao tempo necessário para o hormônio fazer efeito. Qualquer substância com ação hormonal demanda de 60 a 90 dias para atuar no organismo dos animais. No Brasil, é prática na avicultura industrial abater as aves entre 42 e 50 dias de idade. Ou seja, mais um motivo que torna inviável a utilização de hormônio na criação de frangos.

O consumo da carne de frango é universal.  Uma das vantagens da carne de frango é sua acessibilidade (mais de 304 países registram a produção de carne de frango, comparado com 90 de carne suína e 202 de carne bovina), a ausência de restrições religiosas ao consumo, a variedade na apresentação de produtos e a versatilidade de preparo contribui para o aumento do consumo.

Outro aspecto positivo ao consumo é pelo fato de que não existe limitação à carne de frango, principalmente quando nos referimos ao peito do frango, que é uma das carnes com menor índice de gorduras saturadas (um dos dois tipos de gordura que aparecem nos alimentos).  Além de possuir baixo teor de gorduras, ela é de fácil absorção, tem textura e fibras musculares suaves favorecendo a absorção pelo nosso trato digestivo.

Consumir carne de frango é saudável, versátil por combinar com vários outros alimentos, além de uma excelente fonte de proteínas e vitaminas do complexo B, que é essencial para o funcionamento do metabolismo celular, sistema nervoso, gastrointestinal e cardiorrespiratório.

Fonte: Vida no Campo Online

Autor: Jairo Arenázio - geral da Cobb-Vantress do Brasil, empresa líder mundial no fornecimento de aves de reprodutoras para frangos de corte e em especialização técnica no setor avícola.

Adaptação: Portal Suínos e Aves

Conheça os Cursos de Planejamento e Produção de Frango de Corte

  Veja outras publicações da Portal suínos e aves: Saiba um pouco mais sobre a situação do mercado de aves de corte no Brasil Chegou a hora da entrada de novas tecnologias na avicultura nacional Qual a melhor fonte de ferro para leitões?    

Aves

Notícias

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Revista Agropecuária Tecnologia e Florestas
© 2018 Portal Suínos e Aves . Todos os Direitos Reservados.